Acende a Noite

Quinta Parede

24 abril | 16:00 | Auditório de Avanca
Classificação etária: maiores de 4 anos
Bilhetes: 5€ | Reservas: reservas@alavancafestival.pt

Sinopse

Um rapaz não gosta da noite. Ele ama todas as espécies de luzes e o sol amarelo. Seu quarto, no coração da noite, é o único iluminado em toda a cidade. Mas ele vê os outros rapazes que jogam à noite entre o claro-escuro dos lampiões. Ele também gostava de jogar mas… Um dia chega a escuridão, uma menina que brinca com ele. Uma história para nos fazer reflectir sobre o nosso medo da sombra, do nosso lado mais escondido e inquietante, mas cheio de maravilhas insuspeitadas.

Ficha Técnica

  • Criação: José Caldas (livremente inspirado na obra de Ray Bradbury)
  • Interpretação: José Caldas
  • Poesia: João Sousa Braga

  • Produção executiva: Quinta Parede
Vinil - Companhia Quando Sais à Rua
Vinil - Companhia Quando Sais à Rua
Vinil - Companhia Quando Sais à Rua
Vinil - Companhia Quando Sais à Rua
Fotografias do Festival Fazer a Festa

Encenação e dramaturgia

Em criança eu gostava muito de brincar com bonecas. Mas era terminantemente proibido. Bonecas era coisa de meninas. Como se o acto ameaçasse a nossa masculinidade inoculando o vírus do feminino. Ameaça que o poder do escuro, da noite, (yin), fizesse despertar no luminoso e quente (yang) masculino a parcela de mulher que habita o nosso selvagem coração.

O curto conto de Bradbury nos inspirou a reinventar teatralmente este estranho e exaltante prazer de contactar com a nossa parcela feminina. Poder brincar livremente com bonecas/marionetas que representam o nosso duplo neste grande espelho interior e reflexivo que é o teatro.

Entre a narração e vivência, entre o sonho e a realidade penetramos no interior da terra, no reino das deusas mães, para reacender a escuridão intuída na infância e recusada no adulto mundo da razão.

A companhia

A quarta parede é o termo que, por convenção se define em teatro o lado do palco virado para o público, aquela linha ideal de demarcação que separa o lugar da representação do espaço reservado aos espectadores.

A Quinta Parede é um projecto que pretende realizar com o seu jovem público um intenso atravessar desta metafórica zona de fronteira colocada entre o palco e a plateia, na convicção de que só a continuidade de tais "passagens" consinta a iniciação de uma eficaz relação teatral com as novas gerações e a criação de um público mais crítico e culto.

Com residência no norte de Portugal desde 1997 sonhamos envolver-nos com a comunidade. Desde a infância a procura de um público multietário que venha desejar o teatro e aprender a ama-lo. Teatro que se quer como direito democrático e cívico.

Constatamos que entre as razões mais subtis e mais complexas que as pessoas têm para ir ao teatro é o seu desejo de testar, de ampliar e de explorar a sua necessidade de sociabilização. De provar o sentimento de pertença a uma comunidade e de combater o sentimento de solidão e isolamento que as sociedades ocidentais tendem a suscitar e acentuar. Porque, talvez, no teatro, esses espectadores estejam ligados de maneira imprecisa, mas perceptível aos outros membros do público.

Assim, queremos que esta experiência teatral, embora vaga e indirecta nos proporcione a saudade do teatro, embelezada por uma aura mítica, onde o prazer estético se entrelaça com o prazer social.