Naperon e Bibelot

KOPINXAS, companhia de teatro

domingo 4 de Julho | 16:00 | Auditório do Centro Paroquial de Avanca
classificação etária : maiores de 6 anos
Bilhetes: 5€ | Reservas: reservas@alavancafestival.pt

Sinopse

Numa estante de sala, numa cómoda ou até numa mesa de cabeceira prevaleciam dois elementos ecorativos de grande relevo nos anos 80 e 90. Um bibelot sobre um naperon. Companheiros inseparavéis de várias prateleiras e de várias televisões ofereciam-nos diversas formas estéticas , desde o barroco a uma panóplia de profissões e de costumes sugerindo um ambiente rural.

Queremos oferecer um momento que recupera memórias e que identifica um período decorativo particular de ambiente caseiro. Através de um jogo entre várias dimensões na forma de comunicar contaremos uma história usando o bibelot e o naperon como adorno narrativo. Descobertas carregadas de comicidade acontecerão, numa viagem que se quer singular na relação do actor com o objecto e na forma de envolver o público.

Ficha Técnica

  • Direcção artística: Ângelo Castanheira, Eduardo Dias
  • Interpretação: Ângelo Castanheira, Eduardo Dias
  • Figurinos: Tucha Martins
  • Voz off: Ricardo Abrantes / Rádio Soberania

  • Fotografia: Mário Abreu
  • Vídeo: Miguel Estima

  • Produção executiva: Kopinxas, companhia de teatro

  • Classificação etária: M/6

  • Coprodução:
Kopinxas, companhia de teatro
Cineteatro Alba
Município de Albergaria-a-Velha
  • Apoio Institucional:
República Portuguesa - Cultura
Naperon e Bibelot - Kopinxas
Naperon e Bibelot - Kopinxas
Naperon e Bibelot - Kopinxas
Fotografias de Mário Abreu

A companhia

Corria o ano de 1999.
Um colectivo inicia as suas pesquisas e experiências de âmbito teatral, numa procura genuína e livre de preconceitos. Era necessário encontrar uma designação para um projecto que se queria longo. Alguém sugere Kompinxas, uma palavra renovada, pensávamos nós, que deriva de Compinchas, cujo significado implica companheirismo. O tempo passou e o nome da companhia lá foi ficando. De um erro na construção do primeiro website, onde em vez de se escrever Kompinxas se escreveu Kopinxas, surge o nome definitivo da companhia.
Desde a origem até hoje temos experimentado e experienciado diversos géneros artísticos desenvolvendo linguagens próprias e diferentes formas de comunicar. Procuramos entregar abertamente ao espectador, palavras, emoções e identificações portadoras de realidades de conteúdo artístico.A companhia de teatro ao longo do tempo cruzou aldeias,vilas, cidades em todo o território Português, fazendo-se representar também em Espanha,Itália e França.